sábado, 7 de maio de 2011

sabedoria biblica para os negócios

A Bíblia Sagrada não trata exclusivamente de assuntos espirituais, negligenciando e deixando desamparado aquele que precisa de auxílio na esfera material. Há textos riquíssimos na Palavra de Deus que instruem, de modo prático, a possuirmos um espírito empreendedor e a administrar os nossos investimentos.
 
Por exemplo, o rei Salomão, o homem mais sábio e rico rei de Israel, afirmou que as nossas aplicações devem ser distribuídas, que não é aconselhável colocar “todos os ovos dentro do mesmo cesto”. Em uma pequena passagem, há dicas para homens de negócios, empresários e pessoas com visão, que almejam o crescimento material.
 
O mesmo Salomão, entretanto, chama a atenção, no capítulo quarto do livro de Eclesiastes, para um outro aspecto do lado empreendedor: “Também descobri por que as pessoas se esforçam tanto para ter sucesso no seu trabalho. É porque elas querem ser mais do que os outros. Mas tudo é ilusão. É tudo como correr atrás do vento” (v. 4). Esse rei ensina — numa verdadeira exposição do “caminho das pedras” aos que querem prosperar — que o sucesso é uma questão de sabedoria de vida. Para Salomão, o homem desejoso de crescer deve possuir objetivos claros e traçar suas prioridades, mas, acima de tudo, entender que a vida não se limita ao trabalho e às conquistas materiais.
 
De fato, a prioridade deve estar em compreender que há valores nesta terra que não podem ser substituídos. Embora o dinheiro permita a realização de muitos desejos, se a sua vida estiver fundamentada na “corrida do ouro”, você é alguém que simplesmente “correu atrás do vento”.
 
Por exemplo, muitas pessoas, no anseio desenfreado pela realização material, se esquecem de suas famílias, deixando de lado a comunhão com o cônjuge e/ou a educação dos filhos, perdendo momentos preciosos, que trazem sentido à vida e que jamais poderão ser compensados. Essas pessoas fatalmente perdem a comunhão com Deus, também, uma vez que a concentração nos assuntos terrenos na maioria das vezes debilita o espírito.
 
Por isso a instrução de Salomão para que vivamos com sabedoria, priorizando o Senhor Deus, que lhe deu a vida e lhe concede forças para lutar a cada dia e não negligenciando os seus amados ou você próprio. A sua saúde, por exemplo, deve ser estimada com a máxima importância. De que adianta o dinheiro se sua pressão estiver descontrolada, seu coração enfraquecido, sua resistência anulada?
 
Se atentar para a instrução bíblica, você poderá ser alguém que, velhinho, vai sorrir, dizendo: “Eu vivi a vida!”, “Eu fiz o que tinha de ser feito, trazendo o sustento para a minha casa e empreendendo-me em várias conquistas, mas andando com Deus, desfrutando da minha família e cuidando da minha saúde”. Você será alguém que poderá afirmar que vale a pena confiar nos valores da Palavra de Deus.
 
Deus o abençoe,

Nenhum comentário: